«Vocês sabem o que significa amar a humanidade? Significa apenas isto: estar satisfeito consigo mesmo. Quando alguém está satisfeito consigo mesmo, ama a humanidade. » Pirandello

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O PAÍS DE TODOS OS ABSOLUTOS!


Rotundas para peões? Na China existem !!!!!

Quando muitas vias convergem para - ou partem de - um único ponto da cidade, o trânsito costuma ficar caótico. E a melhor solução que a engenharia apresentou para o problema até hoje foram as rotundas, um recurso que permite os cruzamentos, mas não elimina a confusão. Pior, dificulta a vida dos peões, os últimos a serem notados pelos condutores mais preocupados em sair ilesos da roleta.
        
        Mas, não no bairro de Pudong em Xangai, na China. Ali, os peões têm uma rotunda só para eles: a passadeira circular Lujiazui, construída do lado leste do rio Huangpu, na zona económica e financeira da cidade, cercada por arranha-céus onde não havia nada além de terra há 15 anos atrás.
        Suspensa quase a 20 metros acima da rua, a ponte permite que os peões passem de um lado para o outro da rotunda em segurança, desde que estejam dispostos a percorrer o mesmo trajecto circular dos automóveis. De presente, eles ainda têm a possibilidade de assistir de camarote às confusões em que os automobilistas se metem lá em baixo.
        
      A passadeira dá acesso ao edifício Oriental Pearl Tower, conectando os prédios de escritórios do centro financeiro das redondezas a áreas de lazer e de compras, como shoppings e cafés.
       Com 5,5 metros de largura, a ponte permite que 15 pessoas caminhem lado a lado, facilita o acesso aos transportes públicos e ainda é toda iluminada à noite, o que dá um bonito efeito à região. Além disso, vãos longos entre as colunas também proporcionam agradáveis experiências em relação ao nível da rua, de onde se pode ver a cidade um pouco mais do alto, tornando a rotunda ideal para passeios turísticos. Xangai style.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

LOVELACE


Linda Susan Boreman (Nova Iorque, 10 de janeiro de 1949  Denver, 22 de Abril de 2002), mais conhecida pelo nome artístico Linda Lovelace, foi uma atriz dos Estados Unidos de filmes pornográficos.
O Festival de Cinema de Berlim, fez justiça a «Lovelace» a protagonista do filme «Garganta Funda», projectando  o filme «Lovelace», um documentário ficcionado de Rob Epstein e Jeffrey Friedman sobre o ícone Linda Lovelave, que passou apenas 17 dias ligada à indústria do chamado cinema para adultos, mas ficou com a sua vida sempre marcada pela sua intervenção no referido filme. Filme que gerou até hoje, 600 milhões de euros, tendo sido parte fundamental da revolução sexual na América nos anos 70. Linda Lovelace recebeu 1250 dólares, pelo seu trabalho, mas o seu maior drama foi o constante abuso físico e psicológico do marido que a levou para a pornografia.
Garganta Profunda mudou a maneira de ver o cinemapornô, que a partir daí virou uma forma legítima de entretenimento.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

NINO ROTA

Nino Rota, célebre pelas suas composições executadas no cinema.
Ficou conhecido por ter composto a música dos filmes de Federico Fellini, Luchino Visconti, Francis Ford Coppola e Franco Zeffirelli.



domingo, 10 de fevereiro de 2013

Efeitos da Leitura e da Vida




Quando leio um livro tenho a impressão de lê-lo somente com os olhos, mas de vez em quando deparo com trecho, talvez apenas uma frase, que tem uma significação para mim, e ele torna-se parte de mim; tirei do livro tudo o que me é de alguma utilidade, e não posso extrair mais, ainda que o releia uma dúzia de vezes. 
Parece-me que cada um de nós se assemelha a um botão de flor fechado, e a maior parte do que lê, faz e não faz efeito nenhum; mas há certas coisas que têm uma significação particular para a gente, e elas abrem uma pétala; e as pétalas abrem uma por uma, e no final a flor está aí. 

Somerset Maugham, in 'A Servidão Humana'