«Vocês sabem o que significa amar a humanidade? Significa apenas isto: estar satisfeito consigo mesmo. Quando alguém está satisfeito consigo mesmo, ama a humanidade. » Pirandello

segunda-feira, 27 de abril de 2009

ROQUE GAMEIRO (1864-1935)







Alfredo Roque Gameiro nasceu em Minde e morreu em Lisboa. Foi um pintor, especializado na arte da aguarela.
Estudou na Academia Nacional das Belas Artes e frequentou também a Escola de Artes e Ofícios de Leipzig, como bolsista do governo português, onde estudou litografia com Ludwig Nieper. De regresso a Portugal, em 1886, dirigiu a Companhia Nacional Editora e em 1894 foi nomeado professor na Escola Industrial do Príncipe Real.
Foi bastante premiado, entre outros prémios pode destacar-se: Medalha de Honra de Mérito Municipal (Lisboa); 1ª Medalha em aguarela e em desenho no Grémio Artístico (1897-1898); Medalha de honra na Sociedade Nacional de Belas-Artes (1910); Medalha de ouro do Salon de Paris (1900) e Grand Prix, na Exposição Internacional do Rio de Janeiro (1908).Também foi eleito membro da Real Academia de Belas-Artes de S. Fernando, de Madrid (1923)

1 comentário:

João disse...

Para informação:
A segunda aguarela (Azenhas do mar) é de autoria de Helena Roque Gameiro, filha de Alfredo Roque Gameiro.
Mais informações em www.roquegameiro.org